A bailarina e o CEO – Katherine York

Olá, pessoas! Faz tempo que não piso por aqui, mas estava em processo de conclusão de escrita de um livro e não estava com muito tempo para terminar de ler, mas hoje, enfim, finalmente, graças aos Céus, deu certo.

E esse livro começou de uma forma que eu jurava que ia ser de um jeito, mas me pegou no meio do caminho e me deu uma rasteira. Sério mesmo. Entre as minhas amigas literárias que sou conhecida por ser aquela que não chora com livros ou filmes. Tenho até uma lista de livros de choro, mas ainda não tive tempo de ler. Sempre aparece outro na frente e nunca dá certo. Dançando sobre cacos de vidro, por exemplo. Conta aí se você já leu esse livro e chorou que eu quero saber. Estou ansiosa para ler.

Mas voltando para o livro da semana. Vocês querem saber se eu chorei com esse livro? Então, quase. Eu confesso que na hora que a Sophie começou a se apaixonar pelo Ethan sabendo de uma treta que tá acontecendo com ela, eu fiquei com vontade de chorar, mas só. Aí depois ela me fez a maior raiva do mundo e eu fiquei com vontade de bater nela. Aí você me pergunta: Mas você nunca fez besteira? Sim, eu fiz, mas não a maior da minha vida. Que coisa. Saco. E o Ethan? Outro que não dava o braço a torcer, mas que foi mais honesto que ela. Aí tem um esquema de vingança e um dinheiro monstro no meio. Gente! Esse livro tem um monte de altos e baixos e eu fiquei bem surpresa com as coisas que acontecem nele.

Esse é o primeiro livro que eu leio da Ka, e posso dizer que ela me ganhou. Amei muito o desenrolar da história, os personagens são intensos e tudo que eles passam faz a gente pensar em várias coisas que podem ou já aconteceram com a gente.

Uma coisa que eu defendo muito quando estou escrevendo um livro ou lendo algum é que as pessoas não podem acreditar que esconder a verdade seja a melhor resposta. Eu sempre penso no depois. Tudo que eu faço agora, vai refletir mas na frente. Imagina se a Sophie bate a porta na cara do Ethan e ele diz: Foda-se. Não me quer, vou procurar quem queira! Imagina? Não teria mais livro. Mas aí o que acontece é o oposto, ele insiste, até que ela pensa que não pode viver sem ele, mesmo que as coisas deem errado. Sabe? Se fosse eu, não ia atrás. Juro. Porque a gente só pode ajudar quem quer ser ajudado. Aí a gente pensa que de tanto insistir, vai da certo. Mas na vida real, não é assim que acontece. Na vida real, se alguém vira as costas pra você e você continua correndo atrás, não dá em nada. E você só se lasca. Por isso, vamos deixar a fantasia na fantasia e fazer as coisas com consciência e sem fazer muita besteira esperando que seja perdoado ou perdoada.

E é isso gente, espero que vocês tenham gostado do meu blá blá blá mais uma vez. E se vocês querem saber o que acontece com esses dois, segue o link do livro na Amazon e não esquece de me contar o que achou.

A Bailarina e o CEO

Have fun and come back soon!

1 Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s